Soldagem TIG: os principais equipamentos para realizar o processo!

Depois de conhecer os diferenciais, qualidades e desvantagens do processo TIG, chegou a hora de conhecer seus equipamentos. Para que o processo seja realizado com qualidade, eficiência e alta produtividade, é preciso adquirir os utensílios ideais! Confira:

Os equipamentos básicos para o processo TIG são:

• Fonte de energia elétrica
• Tocha de soldagem
• Eletrodo para abertura do arco
• Fonte de gás protetor

FONTE DE ENERGIA

O processo utiliza fontes de energia tipo CA e CC. Fontes do tipo CC são adequadas à soldagem de aço-carbono, inox, ferramenta, titânio e cobre, enquanto que as fontes tipo CA são utilizadas na soldagem de alumínio, magnésio, latão e bronze.

No mercado, encontramos diversos equipamentos que são empregados como fonte de energia para o processo de soldagem:

• Transformadores que fornecem corrente alternada
• Transformadores/Retificadores de corrente contínua
• Fonte de corrente pulsada.
• Fontes que podem fornecer corrente contínua ou alternada
• Fontes inversoras com diversos recursos.

Máquinas inversoras da Balmer.
Fontes inversoras para o processo.

As fontes podem gerar correntes que vão de 5 A para a soldagem de peças pequenas, até valores de corrente entre 200 e 500 A.

TOCHA TIG

Durante a realização da soldagem, a tocha tem de ser resfriada. A refrigeração pode ser feita através do próprio gás de proteção em casos de tochas de capacidade de até 150 A, ou por um circuito de água corrente em tochas de capacidade entre 150 e 500 A.

A função da tocha é suportar o eletrodo de tungstênio e conduzir o gás de proteção à poça. Para isso, ela é dotada de uma pinça para segurar o eletrodo e fazer o contato elétrico e um bocal, cujo material pode ser tanto cerâmico quanto metálico, para direcionar o fluxo de gás.

Tocha desenvolvida para realizar soldagem TIG.
Tocha TIg.

Alguns acessórios para a tocha são úteis para o processo de soldagem:

— A lente de gás, por exemplo, é uma tela com malha bem fina que é colocada entre o eletrodo e o bocal, para garantir o fluxo laminar de gás.
— O trailing shields é um segundo bocal para a saída de gás, utilizado para proteger uma área maior do cordão durante o pós-resfriamento, sendo útil para a soldagem de materiais muito reativos, como o titânio.

ELETRODO DE TUNGSTÊNIO

A função do eletrodo é conduzir a corrente elétrica até o arco. Embora o processo de soldagem TIG utilize eletrodo não-consumível, ele pode ser considerado um consumível do processo, já que se desgastam com o tempo e precisam ser periodicamente trocados.

Os eletrodos utilizados no processo são de tungstênio (w) devido ao seu alto ponto de fusão e grande emissividade eletrônica. São fabricados a partir de pó de tungstênio, ou seja, são varetas sinterizadas.

Eletrodo tungstênio.
Eletrodo de tungstênio para processo TIG.

A seleção do tipo e do diâmetro do eletrodo é feita em função:

• Do material que vai ser soldado
• Da espessura da peça
• Do tipo de junta
• Do número de passes necessários
• Dos parâmetros de soldagem

GÁS DE PROTEÇÃO

A função do gás é proteger o eletrodo e a poça de fusão da contaminação atmosférica e transferir corrente elétrica quando ionizado. Os gases usados como protetores são o argônio, hélio ou uma mistura dos dois.

Cilindro de gás para proteção.
Cilindro de gás.

A alimentação é feita pela própria tocha e, em alguns casos, utiliza-se um fluxo de gás no outro lado da poça de fusão, chamado de “backing”. O uso desse tipo de gás em condições controladas assegura uniformidade de contorno do cordão, eliminação de mordedura e em alguns casos, reduz o surgimento de trincas e porosidade na raiz.

O gás utilizado influencia o comportamento do arco e o resultado da soldagem.

*Todas as informações foram retiradas das apostilas técnicas da Balmer.
Para conferir os melhores equipamentos de soldagem, acesse http://www.amegaloja.com.br/solda-corte-e-acessorios

Deixe uma resposta