Quais são os pontos de conexão dos cinturões paraquedistas?

Um trabalho em altura pode ser caracterizado como uma atividade que ocorre a uma altura superior a 2 metros do solo, em que haja o risco de queda dos funcionários. Hoje vamos entender quais são os pontos de conexão dos cintos e aonde estão localizados.

Para evitar qualquer tipo de risco, existem os equipamentos de segurança individuais que foram especialmente desenvolvidos para que os usuários possam distanciar-se cada vez mais dos possíveis acidentes.

Os cintos de segurança paraquedistas ou apenas cinturões paraquedistas, por exemplo, são alguns dos instrumentos indispensáveis em qualquer trabalho em altura.

Homem vestindo um cinturão paraquedista com argolas de aço para oferecer melhor segurança e praticidade.
Cinturão paraquedista com argolas de aço.

Para que possamos entender o que são esses pontos de conexão ou de ancoragem, precisamos, antes de mais nada, identificar qual será o tipo de atividade exercida, seja de progressão, posicionamento ou espaço confinado.

Depois é necessário distinguir quais são as principais necessidades dos processos em altura para identificar quantos pontos de ancoragem serão necessários.

Os cinturões paraquedistas podem possuir até cinco pontos de conexão, cada um deles com sua finalidade específica, por isso é importante ter em mente qual será o tipo de trabalho executado.

Depois de avaliar esses aspectos é importante observar que todos os modelos de cintos possuem pictogramas, ou seja, indicações explicativas para determinar os seus pontos de conexão. 

Mas antes de nos aprofundarmos mais nesse assunto, precisamos entender um pouquinho mais sobre quais são os pontos e onde eles estão localizados:

4 desenhos de um corpo humano apontando aonde estão os pontos de conexão: nos ombros, na cintura, nas costas e no tórax.
Pontos de conexão ou pontos de ancoragem proporcionados pelos cintos paraquedistas.

Confira abaixo as suas especificações:

Pontos de conexão de retenção de quedas (A)

Os pontos de conexão para proteção contra quedas ou de retenção de quedas estão localizados na região peitoral e dorsal.

São pontos destinados a conectar o cinturão a um sistema ou componente de segurança para minimizar qualquer tipo de risco ou reter alguma queda.

Quer saber quais são os 3 sistemas individuais de proteção contra quedas? Clique aqui.

Ponto de conexão para suspensão e movimentação (S)

O ponto de conexão para suspensão está localizado na região do ventre e/ou dos ombros, destinado à realizar a suspensão, sustentação e movimentação do usuário.

Esse modelo de cinto foi desenvolvido e adaptado para que o operador fique suspenso, principalmente em espaços confinados onde existe a possibilidade de ocorrer mal súbito, onde o operador necessitará de resgate, por exemplo.

Não é um modelo recomendado para quem deseja realizar atividades de progressão ou qualquer outro tipo de prática, e sim para quem ficará o tempo todo suspenso.

O ponto dos ombros é utilizado para a remoção de vítimas em espaços confinados, enquanto o umbilical é utilizado para execução dos trabalhos em suspensão. 

Ponto de conexão para posicionamento (P)

O ponto de conexão para posicionamento ou ‘argolas laterais’ está localizado na linha abdominal.

equipamento está destinado a conectar o cinturão a um sistema ou componente de segurança para posicionar e restringir a distância ao ponto de trabalho. 

Conclusão:

Os pontos de conexão são indicados para tarefas específicas, por esse motivo é extremamente importante entender quais são as suas características para iniciar um trabalho em altura.

Mas agora que você já descobriu onde os pontos estão localizados, ficou mais fácil de escolher o cinto correto para suprir as suas necessidades, né?

Se você não está familiarizado com os modelos disponíveis no mercado, não se preocupe, nós te ajudamos com isso também. Basta clicar aqui e conferir.

Beatriz Approbato

Oi! Meu nome é Beatriz Approbato, sou jornalista e redatora, apaixonada por comunicação, por marketing e por fotografia. Adoro escrever sobre ferramentas e me sinto cada vez mais empoderada ao utilizá-las no dia a dia. Também comando as Redes Sociais da A Mega Loja! :)

Deixe uma resposta